Menopausa e andropausa: entenda o que significam para a saúde

Menopausa e andropausa: entenda o que significam para a saúde

Menopausa e andropausa: entenda o que significam para a saúde

Escutamos com frequência os nomes Menopausa e Andropausa, mas nem todos sabem com precisão o que eles significam, as mudanças que trazem na vida de mulheres e também de homens, quais seus sintomas e como realizar um tratamento eficaz para viver bem.

Com esse artigo, mostraremos como as mudanças hormonais resultantes do passar dos anos se apresentam, quais os efeitos que causam na vida reprodutiva e sexual dos pacientes e como amenizar os sintomas.

Entenda a Menopausa e Andropausa

Menopausa é o nome dado à última menstruação das mulheres. Ela normalmente acontece entre os 45 e 55 anos. No entanto, existem casos de mulheres que entram antes ou depois desse intervalo de idade devido a diversos fatores genéticos ou externos, como a retirada do útero, por exemplo.

Entre as principais características que indicam que a mulher está chegando a essa fase estão as mudanças hormonais, ciclos irregulares e mais espaçados, fogachos (as ondas de calor), alterações de humor e na libido e até mesmo a atrofia dos órgãos genitais. A menopausa nada mais é do que a consequência da falência funcional dos ovários, que passam a não mais produzir progesterona nem estrogênio, marcando o fim do ciclo reprodutivo da mulher.

Já a Andropausa é um nome que foi criado para servir como analogia à Menopausa e representa tais mudanças hormonais nos homens. Mais lenta e vagarosa, a Andropausa é caracterizada pela diminuição da testosterona. O que a difere da Menopausa é que ela não representa o fim da produção desse hormônio, mas apenas sua diminuição para níveis abaixo dos normais. Isso faz com que nem todos os homens apresentem os sintomas características desse momento. A deficiência da produção , nos homens , é frequente, mas não universal. Há homens que nuca apresentam testosterona tão baixas que precisem de reposição.

Vida reprodutiva na Menopausa e Andropausa

A vida sexual passa por importantes mudanças durante a Menopausa e Andropausa, causando, muitas vezes, traumas irreversíveis para homens e mulheres com idades entre 47 e 50 anos.

É importante lembrar que, apesar de a Menopausa marcar o fim da vida reprodutiva da mulher, ela não representa o fim de sua vida sexual. Com o tratamento correto e a ajuda da ciência, é possível passar por esse momento de maneira mais tranquila e equilibrada.

Com relação aos homens, por outro lado, a Andropausa não significa o fim da vida reprodutiva, mas sim a presença de algumas mudanças físicas e no desempenho sexual. No caso deles, como há a diminuição da testosterona, alguns necessitam de incentivos maiores para conseguir realizar o ato sexual e outros apresentam dificuldade de ereção. No entanto, como falamos anteriormente, não são todos os indivíduos que apresentam os mesmos sintomas.

Sintomas da Menopausa

Além dos sintomas já citados acima, na Menopausa  há também perda de massa óssea, ressecamento vaginal, dificuldade de esvaziar a bexiga, diminuição do libido, dor durante a penetração e diminuição na liberação de neurotransmissores, o que faz aumentar as queixas de irritabilidade, depressão, insônia e pode provocar choro descontrolado.

As pacientes ainda sofrem com alterações na pele, unhas e cabelos e aumento no risco de apresentar doenças cardiovasculares. Para amenizar esses sintomas, tratamentos de reposição hormonal são realizados em conjunto com a prática da atividade física como a musculação, principalmente por conta da melhora na absorção do cálcio que o  exercício proporciona, melhorando, consequentemente, a saúde dos muscúlos e ossos.

Sintomas da Andropausa

De acordo com dados da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia, apenas 15% dos homens, com idade entre 50 e 60 anos, apresentam os sintomas da Andropausa devido a deficiência androgênica.

Entre os sintomas já citados, como redução do desejo sexual e disfunção erétil, estão também alterações na memória, fadiga, irritabilidade, alteração de humor, depressão, perda de massa óssea e diminuição de pelos.

Para reverter esses quadros, o tratamento da Andropausa também deve ser feito por meio da reposição hormonal, aliada à prática de atividade física e à melhora na alimentação.

Vale lembrar que os tratamentos para Menopausa e Andropausa devem ser feitos com acompanhamento endocrinológico, uma vez que envolvem a reposição hormonal e um estudo minucioso do histórico do paciente. É esse estudo que orientará o profissional da saúde a encontrar o tratamento mais adequada para cada pessoa.

Você conhece alguém que passou ou passa por esse momento ou quer saber mais sobre a Menopausa e a Andropausa? Comente e compartilhe conosco suas dúvidas.

Dr Joffre    3885 5066

Reembolso



Sobre o Autor

Deixe um comentário

START TYPING AND PRESS ENTER TO SEARCH