Esclarecemos a relação entre sono e obesidade. Entenda qual é!

Esclarecemos a relação entre sono e obesidade. Entenda qual é!

Esclarecemos a relação entre sono e obesidade. Entenda qual é!

A diminuição do tempo de descanso se tornou quase obrigatória hoje em dia. Sendo assim, nós nos acostumamos a correr para realizar todas as atividades diárias e a ter uma rotina intensa. No entanto, uma hora o organismo começa a dar sinais de exaustão e podem aparecer alguns quilos a mais na balança.

Isso acontece porque, apesar da herança genética ter um papel importante no ganho de peso, os

Esclarecemos a relação entre sono e obesidade. Entenda qual é!
Esclarecemos a relação entre sono e obesidade. Entenda qual é!

fatores ambientais e nossos hábitos também interferem no risco de desenvolver a obesidade. Um dos hábitos que colaboram para ganharmos peso são as noites mal dormidas e dias estressantes. Isto pode influenciar o corpo a mudar e acumular alguns quilos extras.

Neste post, vamos explicar qual é a relação entre sono e obesidade e como melhorar a qualidade do seu sono para ter uma vida melhor. Boa leitura!

Relação entre sono e obesidade: como uma noite mal dormida pode influenciar no ganho de peso?

Estudos já comprovaram que uma maior chance de se tornar obeso está intimamente ligada a um menor tempo de sono. Isso acontece por vários mecanismos, afinal, a obesidade é uma doença multifatorial.

Primeiramente, durante o sono, o organismo produz um hormônio chamado leptina. Ele tem função anorexígena, ou seja, reduz o apetite e evitando a ingestão excessiva de calorias e aumenta o gasto calórico. Outro hormônio implicado é a melatonina que interfere na ação da insulina em todas as células do nosso organismo fazendo  a sua ação menos eficiente ajudando a produzir o aumento da insulina.  Além disso, menos horas de sono acarretam em uma maior produção de grelina, um hormônio orexígeno, produzido no estomago, que atua no corpo produzindo a sensação de fome.

Assim, é possível notar que uma pessoa que dorme poucas horas terá mais apetite e mais fome. Esse é o primeiro passo para conseguir alguns quilos extras.

Ademais, nas fases mais profundas do sono, que só são alcançadas com um descanso total de cerca de 6 a 8 horas dormindo, o organismo produz Gh. Essa substância, é o hormônio do crescimento, que atua na regeneração celular e no controle do metabolismo basal. A falta dessa substância pode desregular o metabolismo e provocar desajustes nutricionais.

O sono reequilibra o organismo, sua falta pode diminuir os níveis de cortisol e serotonina, substâncias responsáveis pelo prazer, bem-estar e bom humor.

Por fim, a privação do sono gera cansaço, além de aumentar o tempo para a busca de alimentos. Uma pessoa cansada realiza menos atividades físicas, tem mais fome e, assim, consome mais calorias e pode se tornar obesa.

Como melhorar a qualidade do sono?

Existem alguns passos simples para melhorar a qualidade do sono e evitar o ganho de peso. Confira:

  • faça com que as refeições da noite sejam mais leves;
  • tome uma bebida quente antes de dormir;
  • pratique exercícios físicos, mas sempre 3 a 4 horas antes de deitar;
  • encontre um ambiente silencioso, escuro e agradável para dormir;
  • fique atento à qualidade do colchão e dos travesseiros.

Um sono reparador é essencial para manter a saúde em dia e melhorar a disposição. O ideal é dormir de 7 a 8 horas por noite para manter o funcionamento normal do organismo.

Se você tem dificuldade frequente para dormir, mencione isso ao seu endocrinologista. Ele pode te ajudar. Afinal, dormir bem é necessário para prevenir problemas de saúde e ter uma vida mais longeva.

Entendeu qual é a relação entre sono e obesidade? Aproveite para saber mais sobre como prevenir e tratar a obesidade nesse post!

Sobre o Autor

Deixe um comentário

START TYPING AND PRESS ENTER TO SEARCH