Dietas muito restritivas são percebida pelo organismo como ameaça a nossa sobrevivência.

Dietas muito restritivas engordam

Dietas muito restritivas engordam

O RISCO DAS DIETAS RESTRITIVAS E SEM ACOMPANHAMENTO PROFISSIONAL

Para eliminar os quilos a mais que a incomodam, muitas pessoas recorrem a dietas milagrosas. Chamamos de “milagrosas”as que prometem perdas acentuadas em pouco tempo. Há regimes , na mídia, que prometem eliminar até 4 quilos ou mais na semana e privam o corpo de vários tipos de nutrientes. Estes são importantes para manutenção da saúde física e até mental.

As dietas milagrosas, em primeiro momento, podem aparentemente apresentar resultados positivos, mas a longo prazo, não são efetivas e levam a pessoa ao indesejável efeito sanfona. Em curtos períodos a pessoa emagrece e engorda com uma facilidade extrema. Além disso, sempre leva a perda da massa magra e o metabolismo vai ficando cada vez mais lento, o que torna cada vez mais difícil de alcançar e manter o peso ideal.

O efeito sanfona é caracterizado pelo emagrecimento e ganho de peso recorrente, por exemplo, através de dietas restritivas ou shakes para emagrecimento.

Coma direito, não pouco.
Dieta restritiva engorda

O organismo se defende!

A primeira função destes hormônios é aumentar a capacidade de armazenar todas as calorias ingeridas dificultando a perda e manutenção do peso. Quando se interrompe a dieta e volta aos hábitos alimentares anteriores, que não foram modificados, o organismo passa a estocar avidamente as calorias, como prevenção, de novas perdas bruscas. E isto  gera reganho de peso. As sucessivas perdas de músculos diminui o metabolismo. Após tantas oscilações de peso, o metabolismo fica cada vez mais lento e alcançar e manter o peso ideal se torna cada vez mais difícil e podendo aumento o risco do desenvolvimento de compulsões alimentares.

O ato de perder e recuperar o peso repetidas vezes pode gerar impactos emocionais negativos, desestimular e até mesmo deprimir o paciente, contribuindo para o desenvolvimento da hipertensão, elevar níveis de colesterol, doenças coronarianas e baixa da eficiência do sistema imunológico.

A solução é o equilíbrio

Equilíbrio é a palavra chave para quem deseja perder peso e mantê-lo. Ter uma alimentação saudável e atividade física é a melhor resposta para se conquistar uma boa autoestima e qualidade de vida. Diariamente somos submetidos a propostas de alimentos não saudáveis que acabam excedendo as calorias diárias ingeridas e também conquistam nosso paladar por serem saborosos, dificultando nossas escolhas.

Uma pesquisa do Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia aponta que 60% dos brasileiros de classe alta e média não procuram a orientação médica para fazer uma dieta. Esta é a principal razão do insucesso neste tipo de tratamento. Quantos regimes mal sucedidos você já fez? Não adianta repetir o processo. O profissional habilitado pode amenizar a sensação que seu corpo vê como ameaça impedindo que os mecanismos que realimentam o ganho de peso posterior sejam ativados.

Não existe fórmula mágica para perder peso. Para termos sucesso devemos aliar alem e apos  um correto diagnóstico das razoes para ter engordado, reeducação alimentar e exercícios físicos. Muitas vezes há desequilíbrios hormonais e fisiológicos não percebidos no organismo.

Muitas pessoas passam a vida inteira em busca de um corpo ideal, arriscando qualquer tipo de dieta e restrições alimentares para alcançar de forma mágica uma satisfação com sua autoimagem. Frequentemente acabam prejudicando sua própria saúde. Dietas muito restritivas podem também aumentar o risco de desenvolver transtornos alimentares. Por isso, procure sempre profissionais especializados e busque, cuidando de sua saúde, o equilíbrio entre o corpo e a mente, para uma vida mais saudável com mais alegria.

TAMIRIS LAVORATO GAETA – NUTRICIONISTA – 3885 5066

 

Sobre o Autor

Deixe um comentário

START TYPING AND PRESS ENTER TO SEARCH