Consequências da osteoporose: microfraturas e fraturas.

Consequências da osteoporose: microfraturas e fraturas.

Consequências da osteoporose: microfraturas e fraturas.

A diminuição da massa óssea que é percebido pela diminuição da densidade óssea é a expressão do enfraquecimento ósseo que pode ser a osteopenia ou a osteoporose.

Este processo leva o esqueleto há um risco maior de fraturas e a microfraturas. Além de causar dores, estes problemas podem gerar deformidades na coluna vertebral e dificultar a movimentação do corpo.

Importante é o diagnóstico antes do advento das fraturas, que deve ser feito pela densitometria óssea e a dosagem do CTX1, exame no sangue que pode identificar o começo da perda óssea.

Fraturas na coluna em idosos com osteoporose podem decorrer de um trauma banal (descer um degrau de uma escada ou virar-se para traz bruscamente) ou mesmo na ausência de traumas, quando o simples aumento de peso do indivíduo pode causar uma fratura dos ossos fragilizados pela doença.

Consequências das microfraturas e fraturas

As fraturas podem ser divididas em dois tipos: as que causam dor aguda numa determinada área do corpo e as que causam dores de maior duração e espalhadas, chamadas de microfraturas, que costumam surgir principalmente na região lombar.

As microfraturas podem provocar uma série de problemas para a coluna vertebral e para todo o corpo. Entre as possíveis consequências estão deformidades na coluna, anomalias na postura, diminuição da estatura, além de dores intensas e sobrecarga nos músculos, ligamentos e articulações.

Tratamentos diferentes de acordo com a gravidade

É importante que o paciente que se saiba portador de osteopenia ou osteoporose faça consultas regulares para acompanhar o evoluir do problema.

É comum que o paciente só se informe da saúde do seu esqueleto quando em consultas por outro problema de saúde e não se preocupe com a questão se nada mais o estiver incomodando.

Quando o diagnóstico é precoce, a grande maioria dos casos responde com tratamentos conservadores. Quadros dolorosos que não são tratados podem evoluir para necessidade de tratamentos cirúrgicos com ortopedistas.

Consequências da osteoporose: microfraturas e fraturas.
Consequências da osteoporose: microfraturas e fraturas.

A osteoporose é uma doença osteometabólica, caracterizada por diminuição progressiva da massa óssea, com modificações na arquitetura do osso, levando à diminuição da resistência óssea e a um maior risco de fraturas.

Ocorre há de alta reabsorção óssea, decorrente de uma atividade osteoclástica (a célula encarregada de destruir o osso envelhecido) acelerada – que é a osteoporose pós-menopausa, geralmente apresentada por mulheres mais jovens, a partir dos 50 anos.

A de reabsorção óssea normal ou ligeiramente aumentada, associada a uma atividade osteoblástica (célula encarregada de formação de osso novo) diminuída, com formação óssea reduzida – e a osteoporose senil ou de involução, mais frequente nas mulheres mais idosas, a partir dos 70 anos, e também no homem.

Quando a mulher entra na menopausa, pelo balanço hormonal ela começa a absorver menos o cálcio da alimentação e diminui a sua capacidade de incorporar o cálcio no tecido proteico ósseo.

Existem outros fatores associados à osteoporose, como o sedentarismo, a alimentação com pouco cálcio, a falta de vitamina D (tomar pouco sol). Tudo isso colabora para a diminuição da densidade do osso

Dr. Joffre 3885 5066

 

 

Sobre o Autor

Deixe um comentário

START TYPING AND PRESS ENTER TO SEARCH